quarta-feira, 20 de julho de 2011

O que o desporto nos deve ensinar

As medalhas, os troféus e os prémios monetários conquistados, são a parte material e a consequência natural e regulamentar de uma classificação obtida.

Nesta fase do meu percurso desportivo de competição, com 25 anos de duração, os referidos bens materiais, são o que menos valorizo após cada performance desportiva bem sucedida.

A verdadeira e mais forte conquista, é saber que o corpo e a mente ainda são capazes de produzir prestações interessantes, não importa a idade, nem a classificação final.

Após muito trabalho e esforço, é concluir uma tarefa árdua, ao chegar à linha de meta, e sentir a enorme satisfação de realização pessoal e dever cumprido.

E quando não se consegue?

Tenta-se outra vez!

2 comentários:

Pedro Brandão disse...

Olá amigo.
Ora ai estão palavras bem ditas.
Nada como superar os nossos limites e sentirmo-nos bem a fazer desporto.
Acima de tudo isso +e o mais importante. Tudo o resto é pode vir por acréscimo.
Grande abraço.

Jordão Alves disse...

Concordo plenamente Pedro.